quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

COMO EU TE AMO, TRICOLOR!

Voltamos ao nosso lugar. Foram só 4 anos. Pouco tempo, mas para os TRICOLORES, um eternidade. Somos CAMPEÕES. Invictos, título inédito, na vontade, na pegada, do jeito que tem que ser. Com todos os ingredientes necessários.

Nem vou entrar no mérito da partida, porque o que o Tigre fez é pequeno demais prá se debater. O dia 12/12/12 ficará marcado como o dia em que os argentinos correram prá gente.

O post de hoje é de agradecimentos...

Obrigada ao amigo Robertinho, que me levou há anos atrás pela primeira vez no estádio. Vimos tantas e boas no Morumbi e agora mais uma final juntos. Obrigada aos amigos mais antigos que fiz no estádio Luis, Peu, Bonatto, Dani, Helena, Mumu, Thiagão, Edu, Rey, irmãos TRICOLORES. Obrigada aos amigos mais recentes, que só o São Paulo poderia me trazer, Jaime, João, Rogério, Gilson, Bula, Adri, Mafê, Tata, Carlão e Zé Carlos. Obrigada a Helen e o Kauê, que me aguentaram desesperada comprando ingressos prá essa final. Obrigada ao Fernando por deixar o jogo mais calmo prá mim, com a quantidade de coisas engraçadas que falou a noite toda.

Obrigada ao meu pai que nunca me levou a um jogo sequer do time dele e abriu portas pro meu coração ser TRICOLOR. Obrigada ao meu avozinho que me ensinou a ser São Paulina e que hoje, nos seus quase 92 anos está vendo o São Paulo campeão de novo. E ainda verá muito, se o Cara lá em cima permitir.

Obrigada a Rogério Ceni por nos encher de orgulho e fazer com que a gente enxergue cada dia mais um torcedor em campo. Só um cara muito humilde faria o que ele fez ontem de noite, cedendo seu direito de levantar a taça a um garoto de 20 anos. Obrigada Lucas pelo amor, dedicação e principalmente respeito com a camisa são paulina. Obrigada Ney Franco, que do seu jeito, colocou o time no caminho certo e tirou tudo de melhor de cada jogador. Obrigada Luis Fabiano, pela expulsão infantil na primeira partida, mas que o tirou dessa; com a confusão que os argentinos armaram ontem, seria pior se ele estivesse em campo. Rsrsrsrs...

Obrigada ao Osvaldo pela correria em todos os jogos. Obrigada Paulo Miranda por não abaixar a cabeça na hora que nós torcedores, o criticamos. Deu a volta por cima e mostrou que pode, e muito. Obrigada ao Wellington por ter voltado ao time a tempo de nos ajudar a ser campeões. Obrigada ao Denilson pela dedicação ao São Paulo. Dois monstros no meio-campo TRICOLOR. Obrigada ao Cortez pela humildade. Obrigada Ganso por acreditar no meu São Paulo e vir ser campeão aqui. Obrigada Jadson pelos passes precisos. Obrigada Tolói e Rhodolfo. Obrigada mesmo, de coração.

Obrigada JJ, mesmo com todos os seus defeitos e sua soberba, levou o São Paulo novamente a um título. É, sem dúvida, um presidente vitorioso (assim como foi um diretor vencedor ao lado de Marcelo Portugal Gouveia). Obrigada aos que não acreditaram e fizeram com o que time jogasse mais ainda para provar que estavam errados.


Só quem é são paulino sabe a honra que é torcer prá esse time. Um time novo, em relação aos adversários mais próximos, mas com muito mais títulos e conquistas do que muita gente por aí. Paixão e amor a um clube não se mede. Não se compara. É bobagem tentar avaliar quem ama e torce mais. E não estou nem um pouco preocupada com isso. Sou TRICOLOR na boa e na ruim. E ontem, eu, e muita gente que estava lá, merecia esse título.

Estamos de volta a Libertadores. A competição que mais gostamos, com a qual mais nos identificamos.

Não é o São Paulo que volta a disputar a Libertadores. É a Libertadores que volta a ser disputada pelo São Paulo!

É CAMPEÃO!

COMO EU TE AMO, TRICOLOR!!!


2 comentários:

Fernando Fernandes disse...

Esse tal de Fernando só fala besteira mesmo...kkkkk

Cibele Simões disse...

Parabéns pelo texto Tan.Expressa tudo q nós sentimos ontem e ainda estamos sentindo.Mega orgulho desse time que só no traz alegria!E o Ídolo Rogério Ceni.Que exemplo de humildade.Cada dia eu amo mais esse cara.DEmais.
Bjãooo Cibele